O inibidor da tirosina quinase(TKI)imatinib é uma droga de primeira linha eficaz no tratamento da maioria dos pacientes portadores de tumor do estroma gastrointestinal avançado.No entanto a resposta clínica está ligada ao genótipo tumoral.Estudos anteriores sugeriram que algumas mutações(particularmente a D842V no receptor alfa do fator de crescimento derivado das plaquetas,confere absoluta refratariedade ao imatinib).Contrariamente a esta afirmativa,um relatório preliminar de um estudo retrospectivo foi apresentado no ASCO 2016,revelou duas resposta parciais entre 16 pacientes com a mutação D842V e que foram tratados com o imatinib em primeira linha,com um tempo médio para progressão do tumor de oito meses.Embora as taxas de resposta pareçam baixas,o imatinib é menos tóxico para a maioria dos pacientes do que outros inibidores da tirosina quinase podendo ser usado antes de outros agentes.