Resistência a enzalutamida e a abiraterona no câncer da próstata resistente à castração

Novos inibidores da síntese do andrógeno e antagonistas dos receptores androgênicos(abiraterona e enzalutamida respectivamente)são importantes avanços no tratamento do câncer da próstata resistente a castração. Entretanto,aproximadamente um terço dos pacientes não respondem a estes agentes,e quase todos aqueles que respondem a uma destas drogas a doença eventualmente progride. Em um estudo com 61 pacientes, a presença de uma variante do RNA mensageiro(receptor androgênico variante 7)das células do câncer da próstata no sangue periférico estavam correlacionadas com a falta de resposta ao enzalutamide e a abiraterona com intervalos mais curtos de sobrevida livre da doença e sobrevida global. Estes resultados requerem requerem confirmação em ensaios clínicos maiores, porém, eventualmente pode servir como método alternativo de seleção para este sub grupo de pacientes com este marcador.

2017-01-26T15:13:56+00:00

Deixar Um Comentário