Radioterapia nas mulheres submetidas a tumorectomia no carcinoma ductal in situ da mama

O prognóstico global nas mulheres portadoras de carcinoma ductal in situ da mama é bom.Nas mulheres submetidas a tratamento cirúrgico conservador,vários ensaios demonstraram que o tratamento radioterápico reduz a recidiva da doença.Estes achados têm sido corroborados em um estudo retrospectivo que incluiu mais de 100.000 pacientes com carcinoma ductal in situ.Nesse estudo observacional,a adição da radioterapia à tumorectomia foi associada a baixas taxas de recidiva do câncer da mama ipsilateral.Entretanto,as taxas de mortalidade associada ao câncer da mama à dez anos foram similarmente baixas nas mulheres que não foram submetidas ao tratamento radioterápico quanto naquelas que foram.Dado que o tratamento radioterápico reduz as chances de recidiva local mas não altera as taxas de mortalidade,sua inclusão no planejamento terapêutico do carcinoma ductal in situ deve ser individualizado após discussão dos riscos e benefícios com cada paciente.

2017-01-31T15:50:41+00:00

Deixar Um Comentário