Atualização do guia de acompanhamento endoscópico após tratamento do câncer do cólon e do reto

A alteração mais notável da “United States Multi-Society Task Force on Colorectal Cancer” é a mudança na recomendação de colonoscopia ou ultrassonografia endoscópica a cada três ou seis meses nos primeiros dois a três anos após cirurgia de câncer coloretal em pacientes com risco aumentado de recidiva local,incluído aqueles com câncer do reto localizado que foram submetidos a cirurgia sem excisão mesorretal total,aqueles submetidos a ressecção local transanal ou apenas a ressecção submucosa endoscópica e ainda aqueles com câncer do reto localmente avançado que não foram submetidos a tratamento quimioterápico e radioterápico neoadjuvante seguido de excisão mesorretal total.

2017-01-31T16:16:53+00:00

Deixar Um Comentário